Mais uma vez há um movimento sobre as potências negras no Brasil!  Movimento esse que emerge no mundo virtual com a quarentena imposta devido à pandemia de coronavírus. As pessoas entenderam que o negro precisa, enfim, estar no merecido pódio dos altares da sociedade. E isso virou discussão mais latente nas redes sociais nesses dias de confinamento. As pessoas estão mais ativas, falando-se em tempo integral, observando os movimentos, ressaltando atitudes. Têm acontecido diversas manifestações, inclusive as pessoas estão utilizando as teclas para se posicionar sobre o assunto da mulher negra e seu papel na sociedade. A exemplo disso esse movimento colocou a médica negra Thelma Assis como a grande campeã do Big Brother Brasil, o que gerou o maior frisson nas redes e aumentou ainda mais a discussão.  Um exemplo grifado por muitos é que várias são as empresas, por exemplo, com ampla diretoria e em nenhum caso há uma mulher negra fazendo parte desse time, e são empresas formadoras de opinião, de renome, que tem em seu discurso a defesa da mulher negra,mais lá na sua diretoria, não há espaço para elas, ou seja, um grande contra senso. “O que é grave, pois há mulheres negras extremamente capacitadas, sequer são ouvidas ou têm a oportunidade de entrar pela porta da frente”. Diz Rosy Cordeiro.

“Nós existimos e estamos prontas!”

Leia Mais